sanhaescrita by @sanhaescrita 9 days ago via Instagram
MOÇO •

Escrevi para dizer que ando tendo preguiça de você, meu bem. Da obviedade dos seus quereres,  dos seus amores, do seu retorno já calculado pelas cartomantes e mapas astrais, até os fajutos. Eles dizem que há alguém na sua vida, frustração eterna das suas escolhas, o nó invariável da sua perdição já batida, tediosa, que preguiça! 
Que preguiça de você, meu bem. 
Tente outra coisa. Há um mar de gente, de sorrisos, de pernas das mais variadas formas, tamanhos e espessuras. Esse mar que não vai cuspir de volta nada novo ou diferente do que levou. E se levou indiferença, desamor e abandono, amor sincero é que não volta.
Dói dizer, mas que preguiça de você! 
Sempre repetindo o mesmo nome, sempre se doendo na mesma falta, na mesma calha onde deságua essa desventura passada. Corre na direção contrária, moço, que figura repetida não  completa álbum. Sentimento antigo não se vira novo, jamais imaculado da história sua, da sua penúria, do erro que foi. 
Desfaz essa preguiça em mim, rapaz, e pega a onda nova, segura essa marimba, faz uma macumba se preciso for.  Chupa essa manga toda, mas não se prende de novo naquele pé de limoeiro, que nem limão azedo te deu na vida pra uma limonada sequer que for.  Nem isso. 
For que não foi, nem numa batida ácida 
Nem numa garapa. 
Nesse mato sem cachorro 
Onde você se embrenhou.

#euamoler #regional #literatura #escrita #leitura #poemas #crônicas #contos #lgbt #poesia #livros #livro #poeta #letras #amor #cronicas #frases #brasil #ler #poesias #pride #book #books #vida #brazil #texto #escrever

MOÇO • Escrevi para dizer que ando tendo preguiça de você, meu bem. Da obviedade dos seus quereres, dos seus amores, do seu retorno já calculado pelas cartomantes e mapas astrais, até os fajutos. Eles dizem que há alguém na sua vida, frustração eterna das suas escolhas, o nó invariável da sua perdição já batida, tediosa, que preguiça! Que preguiça de você, meu bem. Tente outra coisa. Há um mar de gente, de sorrisos, de pernas das mais variadas formas, tamanhos e espessuras. Esse mar que não vai cuspir de volta nada novo ou diferente do que levou. E se levou indiferença, desamor e abandono, amor sincero é que não volta. Dói dizer, mas que preguiça de você! Sempre repetindo o mesmo nome, sempre se doendo na mesma falta, na mesma calha onde deságua essa desventura passada. Corre na direção contrária, moço, que figura repetida não completa álbum. Sentimento antigo não se vira novo, jamais imaculado da história sua, da sua penúria, do erro que foi. Desfaz essa preguiça em mim, rapaz, e pega a onda nova, segura essa marimba, faz uma macumba se preciso for. Chupa essa manga toda, mas não se prende de novo naquele pé de limoeiro, que nem limão azedo te deu na vida pra uma limonada sequer que for. Nem isso. For que não foi, nem numa batida ácida Nem numa garapa. Nesse mato sem cachorro Onde você se embrenhou. #euamoler #regional #literatura #escrita #leitura #poemas #crônicas #contos #lgbt #poesia #livros #livro #poeta #letras #amor #cronicas #frases #brasil #ler #poesias #pride #book #books #vida #brazil #texto #escrever

250 2

Comment
gutooxx (9 days)Nossa isso foi pra mim. Obrigado por esse texto maravilhoso 😍